Jornalismo da Globo estará presente na cobertura da Rio+20

quarta-feira, 6 de junho de 2012 Faça um comentário!

A Globo prepara uma grande cobertura para a Rio+20, a conferência da ONU que reúne líderes do mundo todo na cidade do Rio de Janeiro para debater meios de transformar o planeta em um lugar melhor para se viver. Durante o encontro, os principais telejornais da emissora sairão de suas bancadas e serão ancorados de estúdios especiais instalados próximo ao evento. Séries especiais e novos quadros abordarão temas como energia limpa, desenvolvimento sustentável e soluções possíveis para a preservação do planeta.

Nos dias 20, 21 e 22 de junho, Ana Paula Araújo ancora o ‘RJTV 1ª edição’ de um estúdio especial que será montado dentro do Riocentro, vizinho ao Pavilhão 5, onde acontecerão as atividades mais importantes do evento.

Nos mesmos dias, o ‘RJTV 2ª edição’ e o ‘Jornal Hoje’ serão apresentados do local. No dia 22, quando o encontro se encerra, é a vez da apresentadora Patrícia Poeta deixar a bancada do ‘Jornal Nacional’ e ir ao Riocentro trazer as conclusões dos debates realizados pelos chefes de estado ao longo da conferência.

Do outro lado da cidade, na zona Sul do Rio de Janeiro, Renata Vasconcelos apresentará o ‘Bom Dia Brasil’ no dia 20 de junho.

 

SÉRIES ESPECIAIS

A partir do dia 11, o ‘Bom Dia Brasil’ traz uma série apresentada por Miriam Leitão. A jornalista viajou pelo Brasil e mostra, em três reportagens especiais, quais são as conquistas já alcançadas e os desafios ainda a serem cumpridos depois de vinte anos da ‘Eco 92’. A jornalista apresenta ainda uma pesquisa inédita e exclusiva que mostra como o Brasil está sendo impactado pela mudança climática.

Na coluna ‘Você não sabia, mas já existe’, o jornalista Márcio Gomes traz uma reportagem sobre como viver e trabalhar de forma ecológica e economicamente correta: ele vai a casas e prédios inteligentes construídos em locais como a Avenida Paulista e o Morro do Chapéu da Mangueira, no Rio de Janeiro. Na reportagem, o telespectador confere que com certas adaptações simples todos podem reduzir os desperdícios e contribuir com o planeta.

 

No ‘Jornal Nacional’, de 11 a 16 de junho, Cristina Serra e André Trigueiro apresentam uma série de seis reportagens nas quais explicam os temas principais que serão discutidos durante a Rio+20: o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza. Eles mostram o círculo vicioso do consumo desenfreado que faz com que os recursos fiquem a beira da exaustão. Os dois jornalistas percorrem as cinco regiões do país para fazer um levantamento da situação em cada local.

Cristina mostra, por exemplo, que é possível ser sustentável também em grandes metrópoles, como São Paulo. A série conta ainda com a participação especial dos correspondentes internacionais da emissora, que mostram exemplos do que tem sido feito em outros países. Marcos Losekann mostra a cidade de Totnes, na Inglaterra, que se intitula a capital da transição, pois está à caminho de um modo de vida totalmente sustentável.

 

No ‘Jornal da Globo’ quinzenalmente André Trigueiro traz novidades em sua nova coluna ‘Sustentável’.  Nos dias 11 e 12 de junho, o telejornal traz reportagens da jornalista Sandra Passarinho sobre o Cerrado. As matérias mostram a importância da preservação deste bioma que é o segundo mais extenso do Brasil e funciona como uma “caixa d’água” do país.

Por trás da aparência ressecada que predomina em certas épocas do ano, o Cerrado é um gigante coletor e distribuidor nacional de água, crucial para o abastecimento de várias regiões. A outra reportagem fala sobre a evolução nas técnicas de agricultura. Se, no passado, técnicas inapropriadas destruíam o solo e contribuíam para a seca dos rios da região, hoje os agricultores têm consciência do problema e sentem na pele que podem ser os maiores prejudicados pelo uso indevido do solo.

 

Após sobrevoar pela Mata Atlântica e a Caatinga, o 'Globo Repórter', dia 22, exibe uma nova edição da série 'Globo Repórter nos Céus do Brasil’. Desta vez Sergio Chapelin e o repórter André Luiz Azevedo vão para o Pampa. A expedição atravessa o estado do Rio Grande do Sul de leste a oeste e percorre 4.300 quilômetros para mostrar as peculiaridades de mais um bioma brasileiro.

0 comentários »