“Fantástico” entrevista o cantor Psy, fenômeno de popularidade na internet

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 Faça um comentário!

Neste domingo, dia 13, o “Fantástico” entrevista o cantor sul-coreano Psy, intérprete do hit "Gangnam Style" que fez e continua fazendo um grande sucesso no mundo todo com seu clipe bem humorado que bateu a marca de um bilhão de acessos na internet, um número de visualizações até então nunca alcançado em uma plataforma de vídeos.

Foto: Divulgação/TV GloboEm sua primeira entrevista para a televisão brasileira, gravada esta semana em Los Angeles para o repórter Hélter Duarte, Psy conta que está assustado com o sucesso que tem feito e bastante surpreso por estar famoso em um país tão distante dele como o Brasil. No papo, ele adianta ainda que tem planos de vir para o Brasil no Carnaval.

Nesta edição, o programa estreia uma nova temporada do quadro “A Vida que Pedi a Deus”, que mostra como os aposentados com mais de 60 anos estão aproveitando a vida. A atração acompanha dois grupos da terceira idade em viagens de férias. Um deles parte para a praia, em Porto Seguro, na Bahia, e o outro se aventura em uma animada excursão por Las Vegas, nos Estados Unidos. Em dois episódios, eles dão um exemplo de vigor e ânimo para os mais jovens e mostram o que mudou na rotina deles depois que pararam de trabalhar e viram os filhos sair de casa.

E por falar em férias, o verão está aí e o programa esteve em praias de todo o litoral brasileiro para mostrar a inflação nos preços dos produtos vendidos por ambulantes nas areias. No Rio de Janeiro, por exemplo, a água de coco já é encontrada por mais de cinco reais. O que fazer diante dos preços exagerados? Quais são os lanchinhos que podem ser levados de casa?

Em reportagem especial da semana, o repórter Paulo Renato Soares flagra casos de maus tratos a idosos. Em um ano, triplicou o número de denúncias deste tipo em todo o Brasil e o “Fantástico” acompanha, em tempo real, a rotina das instituições que recebem estas queixas e as providências que são tomadas pelas autoridades para combater o crime. Na maioria dos casos, as denúncias são feitas por vizinhos indignados com parentes que abandonam, maltratam e até espancam os velhinhos.

0 comentários »