,

“Cidade Alerta” perdeu metade do seu público em apenas 3 meses no ar

terça-feira, 13 de setembro de 2011 Faça um comentário!

Sem dúvidas, o maior fracasso da Record este ano atende por Cidade Alerta. O policialesco tido como a salvação dos finais de tarde, promessa de abocanhar o público sedento por sangue na tela e que iria alavancar a audiência  do seu principal telejornal (que não vai nada bem das pernas) acabou por degringolar uma série de problemas. O resultado, claro, não poderia ser outro: Após 61 edições no ar, o novo Cidade Alerta deixa novamente a programação da emissora.

Nem uma das mais polêmicas contratações da TV nos últimos tempos foi o suficiente para dar gás ao programa.

Em apenas três meses, o Cidade Alerta acumulou inúmeras mudanças. o que refletiu diretamente em sua audiência. A primeira, e causadora de todas as outras, foi a repentina saída de José Luiz Datena da apresentação. Pega de calças curtas e ainda atônita com o golpe do jornalista, a Record colocou William Travassos na apresentação do policial. Poucos dias depois, o comando passou a ser de Reinaldo Gottino. Mais o estrago já estva feito.

Para se ter uma ideia, da primeira edição em 20 de junho, até a última em 12 de setembro, a queda acumulada foi de ao menos 50%.

Estreando com quase 3 horas de duração e sem intervalos comerciais, o Cidade Alerta viu sua duração e audiência diminuir a cada dia. Desde a estreia (ainda com Datena) o programa viu seus índices serem ultrapassados pelo SBT, o maior beneficiado nas mudanças.  No horário, a emissora de Silvio Santos exibe o seriado “Chaves”, que mesmo com reprises (e vários comerciais), conseguia alcançar quase o triplo de audiência da concorrente.

Sem ter o que fazer, nesta terça a Record decretou o fim do “Cidade Alerta”. Pelo jeito, vai ter diretor querendo esquecer esses últimos três meses.

0 comentários »