,

Sem os direitos de transmissão da copa, Record ataca a concorrência e cai na incoerência

sexta-feira, 2 de março de 2012 Faça um comentário!


O anúncio da renovação dos direitos de exibição das Copas do Mundo de 2018 e 2022, divulgada nesta terça pela Rede Globo, despertou “os instintos mais primitivos” na concorrência.
A Record, televisão de Edir Macedo Bezerra, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, uma seita religiosa que é acusada de formação de quadrilha, estelionato, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, viu o sonho de ser a “emissora oficial da copa do mundo no Brasil” ir por água abaixo depois da assinatura do acordo entre a FIFA (Federação Internacional de Futebol) e a emissora carioca.
Após o comunicado emitido pela Central Globo de Comunicação, o “mimimi” da Record tornou um dos assuntos mais comentados em sites especializados. Condenando o “monopólio esportivo” da concorrência, que detém desde 1970 os direitos da Copa do Mundo, a emissora classificou como "estranho" o fato de a FIFA fazer licitações para a aquisição dos direitos da Copa em países de vários continentes, mas adotar procedimento diferente no Brasil, "sem ser à luz do dia".
O texto, cheio de ressentimentos e distorções, aponta a Globo como uma empresa que "gosta de se auto intitular como um dos maiores grupos de comunicação do mundo", mas "não aceita concorrência livre em que a melhor proposta seja a vencedora". Mais será que a Record tem essa moral toda pra falar da Globo?

CADA VEZ MAIS INCOERENTE
Honorilton Gonçalves - Foto: Flavio Florido/UOL
Em entrevista ao portal UOL, Marcelo Campos Pinto, executivo da Globo Esportes, foi verdadeiro ao comentar sobre a diferença entre as duas concorrentes. “A Globo está mil anos-luz à frente da Record. Quando eles comparam o Pan da Record com um Pan e uma Olimpíada da Globo, não tem comparação. Foi o que eles disseram”, disse, em referência à entidade máxima do futebol.
Poucas horas depois, o bispo Honorilton Gonçalves (foto), vice-presidente artístico da emissora e braço direito de Edir Macedo, rebateu as declarações com um novo comunicado á imprensa: “Como um diretor da Globo pode falar desta maneira trabalhando numa emissora que perde audiência todos os anos? O orgulho e a arrogância não permitem perceber a realidade provada pelos institutos de pesquisa: os brasileiros estão cada vez mais em busca de novas opções na televisão. E a Record simplesmente se propõe a ser uma delas”, diz a nota que saiu do assunto Copa do Mundo para disseminar a falsa ideia de que a Globo está perdendo audiência para a Record.
Vale lembrar que a mesma Record comprou, sorrateiramente, as próximas três edições dos Jogos Pan-Americanos com a ODEPA (Organização Desportiva Pan-Americana), e exibiu a edição de Guadalajara em 2011 sozinha. A mesquinharia foi tamanha que, temendo concorrência e comparações desfavoráveis, não repassou os direitos para nenhuma outra emissora brasileira, tanto na TV aberta quanto na TV paga.
Para os Jogos Olímpicos de Londres esse ano, a Record ficará com quase todas as credenciais para a sua cobertura. Nem todas serão para os jornalistas e equipe técnica do canal. Rumores dão conta que convidados, pastores e pessoas ligadas á Igreja Universal, matenedora financeira da emissora, serão levadas á Londres, todas convidadas por Edir Macedo. O restante (ou os restos) seriam divididos entre Sportv – canal de esportes da Globo, que transmitirá a Olimpíada em pelo menos 3 canais diferentes –, ESPN Brasil e Bandsports. O “monopólio” criado pela Record impediu o repasse dos direitos da transmissão de Londres 2012 para outras TVs abertas.
Dá pra acreditar e levar á sério?

2 comentários »

  • Anônimo said:  

    Que matéria mais sensacionalista!!! Péssima.

  • Anônimo said:  

    Agora publique meu comentário viu seu comprado pela GLOBO!

    Por acaso você leva uma graninha da GLOBO também para publicar esse texto ridículo!