Conheça “Flor do Caribe”, a nova novela das seis

domingo, 10 de março de 2013 Faça um comentário!

A partir desta segunda, dia 11, a Rede Globo estreia sua nova novela das seis. Com autoria de Walther Negrão e direção de núcleo de Jayme Monjardim, “Flor do Caribe” terá a complicada missão de recuperar o público perdido da faixa. Exibindo “Lado a Lado”, a emissora carioca amargou modestos índices, apesar da excelente repercussão da trama.

Foto: Divulgação/TV GloboDe olhos fechados, um turbilhão de sensações percorre seu corpo – o sol queima a pele, a areia esquenta os pés, o vento refrescante bate em seu rosto e chacoalha seus longos cabelos louros e, no ouvido, a sinfonia das ondas quebrando no mar cristalino. Se existe um paraíso, certamente ele fica na fictícia Vila dos Ventos, e Ester (Grazi Massafera) sabe disso.

É nesse lugar entre dunas, salinas e belas praias que ela descobriu na juventude o amor verdadeiro por Cassiano (Henri Castelli). Ela, uma guia turística que faz passeios de bugue; ele, piloto líder do esquadrão de caças da Aeronáutica. Mas, como nada sobre o amor é previsível, até em um lugar perfeito podem nascer as mais diversas provações. E com Ester não poderia ser diferente. O namoro, que se encaminhava para um oceano de águas tranquilas, é tomado por uma forte tempestade quando Cassiano desaparece misteriosamente no Caribe. Um golpe que mudará completamente o rumo da vida dos dois – fazendo de Ester uma nova mulher e levando Cassiano a enfrentar grandes perigos para reencontrar o seu grande amor. “É uma novela que fala sobre amor e conflito. Uma trama onde o casal se perde e demora a se encontrar”, diz Walther Negrão, autor de “Flor do Caribe”.

A aventura amorosa conta a saga desse casal: uma mulher, que será capaz de ultrapassar os obstáculos impostos pela vida para ficar com seu grande amor, e um homem, que desafia o destino em nome da justiça e em busca de seu amor perdido. “Uma das características principais da novela é a sutileza. É uma novela delicada em relação à forma. Tudo é muito bonito, romântico, colorido, suave e ao mesmo tempo tem uma história forte”, comenta Jayme Monjardim, diretor de núcleo e diretor-geral junto com Leonardo Nogueira e os diretores Teresa Lampreia e Thiago Teitelroit.

Amigos, amigos, amores à parte

Foi só chegar à adolescência para as brincadeiras inocentes na Vila dos Ventos virarem um rolar apaixonado pelas dunas, e Cassiano e Ester descobrirem o forte sentimento do amor puro e sem frescura. Mas nem por isso faltam suspiros apaixonados e até ciumentos da guia pelo piloto toda vez que ele veste a farda e sai pelo mundo em missões da Aeronáutica. A jovem bem sabe que divide o amor e a atenção de Cassiano com os aviões que ele pilota.

A vida dos dois se encaminha mansa para o desfecho esperado: o casamento para unir definitivamente as almas gêmeas. Para os sonhos se realizarem, basta um pouco de paciência e tempo para construir a nova casa, acertar os detalhes e terem seu final feliz.

O futuro dos dois parece certo até a volta do terceiro mosqueteiro e amigo de infância, Alberto (Igor Rickli). Após anos afastado de Vila dos Ventos, o herdeiro da rica família dos Albuquerque reencontra Ester e Cassiano. O momento é carregado de alegria, emoção e lembranças da infância passada pelo trio. E, por considerar Alberto como irmão, Cassiano nem percebe que o amigo descobriu a linda mulher que Ester se tornou.

Anos atrás, Alberto se muniu de toda sua coragem e abriu seu coração para Ester e, ao ser completamente rejeitado por ela, sufocou sua cobiça e foi embora da vila sem olhar para trás. Agora, de volta, ele só tem uma certeza: fará de tudo para conquistá-la nem que para isso tenha que passar por cima de seu melhor amigo.

Foto: Divulgação/TV GloboO primeiro passo para concretizar seu plano é aceitar assumir a presidência do Grupo Albuquerque, um rico conglomerado que possui salinas, minas de diamante e de tungstênio, a pedido de seu avô Dionísio (Sérgio Mamberti). Ao saber do problema com uma remessa de diamantes para o Caribe, Alberto enxerga a oportunidade perfeita para se livrar de Cassiano.

Um favor. Para Alberto é simples pedir para Cassiano entregar um carregamento de diamantes ao mafioso Dom Rafael (César Troncoso) no Caribe. Sem desconfiar do golpe que está sendo planejado, Cassiano aceita a missão. Afinal de contas, como negar um favor para seu melhor amigo?

Ao chegar ao Caribe, o plano de Alberto se desenrola como previsto pelo empresário. Quando a entrega dos diamantes é feita, Dom Rafael descobre que são pedras falsas e o piloto é feito prisioneiro na fazenda. Alberto sabe que Cassiano jamais conseguirá fugir do domínio do mafioso, feito impossível até hoje. E assim acredita que será uma questão de tempo para conquistar Ester.

Enquanto isso, preso numa cela, Cassiano faz vários questionamentos: como seu melhor amigo pode ter feito isso com ele? Por que Alberto fez isso? E Ester, o que será dela? São perguntas que não saem de sua cabeça, mas se transformam no combustível necessário para fazê-lo suportar a prisão e planejar sua fuga.

Para ajudá-lo nesta empreitada, o piloto descobre em Duque (Jean Pierre Noher) – um falsário e companheiro de carceragem – o amigo que precisava. A partir daí, os dois unem suas forças e habilidades para encontrar uma saída. Uma operação arriscada de fuga e perseguição, com direito a capangas de Dom Rafael no encalço, mas também com a ajuda mais do que especial da malandra profissional Amaralina (Sthefany Brito) e do abrigo grato de Cristal (Moro Anghileri).

Os Ases Indomáveis

Foto: Divulgação/TV GloboUm homem dividido entre dois amores: a paixão de voar e a paixão por Ester. É assim que se sentia todas as vezes que saia do lado dela para viajar em uma missão secreta pela Aeronáutica. Sempre ao seu lado, os parceiros Ciro (Max Fercondini), Amadeu (Dudu Azevedo) e Rodrigo (Thiago Martins) riscava m os céus de Vila dos Ventos a bordo dos potentes caças da FAB (Força Aérea Brasileira).

Muito mais do que amizade, a relação entre eles é de extrema confiança, já que suas vidas dependem um do outro. E é exatamente por isso que seus amigos não acreditarão que Cassiano simplesmente fugiu deixando seus grandes amores para trás.

Morando juntos em uma república de pilotos na Vila dos Ventos, Ciro, Amadeu e Rodrigo ganharão uma hóspede linda e indesejada, a capitã Isabel (Thaíssa Carvalho). A jovem chega de mansinho e vai cavando seu lugar na casa, no esquadrão e ainda passa a ser alvo de paquera dos pilotos. Situação da qual Isabel sabe sempre se sair muito bem.

O agito da vila

Se existe em Vila dos Ventos um lugar em que a agitação não para é no bar comandado por Bibiana (Cyria Coentro). Cozinheira de mão cheia, ela recebe todos os dias os peixes fresquinhos que Donato (Luiz Carlos Vasconcelos), seu marido, pesca em seu barco, e de seu fogão saem as mais deliciosas moquecas que atraem os moradores e turistas. Apesar de seu casamento sólido, Bibiana sofre com os constantes conflitos entre seu filho Hélio (Raphael Viana) e o pai. Ambicioso como só, Hélio não se conforma com a origem humilde e despreza o trabalho de Donato.

Tudo na vida tem consequência

Atormentado pelos anos de trabalho no Grupo Albuquerque, Seu Chico (Cacá Amaral) está perdendo sua visão. Ele sofre as consequências do trabalho quase escravo que Dionísio (Sérgio Mamberti) comanda na empresa. Militante em busca de melhores condições, o pai de Cassiano e Taís (Débora Nascimento) não se conforma com a amizade de seu filho com Alberto, herdeiro do império. Seu Chico não confia em Alberto e deixa isso bem claro. Respeita a amizade do filho, mas alerta para ele ter cuidado, afinal de contas, quem sai aos seus não degenera. Talvez seja o instinto de pai falando mais alto.

O destino dessa família pesará nas mãos de Taís (Débora Nascimento), que se verá obrigada a assumir o bugue e os passeios de Ester para sustentar seu pai e sua mãe, Dona Olívia (Bete Mendes). Não era o que ela queria para seu futuro, mas não vê outra saída a não ser essa. Quando já não tiver mais esperanças, a vida de Taís sofrerá mais uma guinada, mas dessa vez para o bem: o encontro e a descoberta de um sensível e carinhoso Lino (José Henrique Ligabue).

Quando o passado condena

Foto: Divulgação/TV GloboOlhando para Dionísio ninguém imagina que aquele senhor, aparentemente amável, guarda um dos segredos mais obscuros de Vila dos Ventos. Durante a Segunda Guerra Mundial, o patriarca forneceu ilegalmente tungstênio de suas minas para a fabricação de munição e foi fonte de sofrimento de várias famílias.

Outro que carrega as consequências da guerra é Samuel (Juca de Oliveira). O ourives chegou à vila como refugiado vindo da Europa, após uma tragédia se abater sobre sua família. Mesmo após muitos anos, não superou o trauma e sofre com sonhos que o tiram da realidade criada ao lado de sua esposa Lindaura (Ângela Vieira) e de sua filha Ester.

Amor não tem limite

O destino pregou uma peça em Quirino (Aílton Graça). Às vésperas de se ordenar padre, entrou em sua vida um bebê abandonado pela mãe, que ele criou como filho. Juliano (Bruno Gissoni) se transformou em um homem de caráter e um dos melhores pescadores de Vila dos Ventos. Motivo de orgulho para seu pai, que abandonou os estudos da batina para se dedicar a ele.

Agora, com Juliano já criado, chegou a hora de Quirino cuidar de sua vida e finalmente se declarar para Doralice (Rita Guedes). Os dois trabalham juntos na mansão dos Albuquerque e sempre sentiram atração pelo outro, mas Quirino se manteve à distância sem saber se seus sentimentos eram correspondidos pela cozinheira. Mal sabia que Dora, como é carinhosamente chamada, também era apaixonada por ele.

O cangaço mágico e rendado

Foto: Divulgação/TV GloboBasta o sino ecoar do pescoço de Ariana para a freguesia surgir com canecas nas mãos. Logo atrás da cabrinha vem Candinho (José Loreto) dando bom dia para o povo de Vila dos Ventos e oferecendo o leite de porta em porta.

Devoto por sua "bichinha", Candinho sofre todas as vezes em que a espevitada Ariana decide dar uns passeios e desaparece de suas vistas. Um adulto com alma de criança, fantasioso e imaginativo, o pastorzinho conversa e entende o que Ariana quer lhe dizer, fato corroborado por sua avó Veridiana (Laura Cardoso) e por seus irmãos Lino (José Henrique Ligabue) e Dadá (Renata Roberta).

Neta de sertanejos sobreviventes das grandes secas do século passado, dona Veridiana é uma mulher de fibra que cria sozinha os netos no sítio onde cresceu. Capitã dessa família, ela leva todos na rédea curta, especialmente Dadá, que é doida para se casar, e Lino, a quem ela ajuda a esconder os dotes de rendeiro de mão cheia para que "o povo não pense mal do rapaz". Veridiana nunca perdoou a filha Maria Adília por ter abandonado as crianças aos seus cuidados e faz mistério sobre quem seriam os pais dos meninos.

A casa das três mulheres

Com a ajuda das filhas Carol (Maria Joana Chiapetta) e Ludmila (Tainá Muller), que descobriram o paraíso de Vila dos Ventos, Natália (Daniela Escobar) se mudou para lá com as duas para recomeçarem suas vidas. A bióloga aproveita o tempo disponível para se dedicar aos estudos da vida marinha da região e acaba se encantando por Juliano (Bruno Gissoni).

O pescador se aproxima aos poucos de Natália. Uma visitinha aqui, outra ali, sempre trazendo um agrado até que ela perceba o interesse do rapaz. Aí, já é tarde demais. Natália se descobre apaixonada e tendo que lutar contra o preconceito de muitas pessoas da vila.

0 comentários »